All posts by admin

Sistelo, o pequeno Tibete

A orientação diversificada do relevo, as variações bruscas de altitude e o entrelaçar das influências climáticas dão origem a uma infinidade de microclimas. Estes, associados à constituição essencialmente granítica do solo e à ação construtiva do homem ao longo de séculos, criam características botânicas e paisagísticas muito particulares a esta zona, denominada de “pequeno Tibete português” pela beleza dos seus característicos socalcos.

Continuar a ler →

RIBEIRA SACRA

A leste de Ourense, não muito longe da confluência do rio Sil com o rio Minho, a Ribeira Sacra (ou Sagrada) é terra de mosteiros, ermitérios e igrejas românicas (o maior aglomerado da Galiza) que se estabeleceram por aí a partir do séc.VI e cuja primeira referência histórica consta do manuscrito fundacional do Mosteiro de Montederrama, datado do ano de 1124, escrito por Dª Teresa de Portugal. O seu apogeu situa-se entre o séc. X e o séc. XIII, sendo posteriormente abandonados em

Continuar a ler →

PRIMAVERA EM SANÁBRIA

Uma das joias do Parque Natural de Sanábria, localizado na extremidade noroeste de Zamora, a norte de Bragança é o Lago da Sanábria. Inserido no vale do rio Tera, é o maior lago de origem glaciar da Península Ibérica e um dos maiores da Europa. Cercada por densos bosques de carvalhos, amieiros, teixos, azevinhos, bétulas e castanheiros, a bonita localidade de Puebla de Sanábria destaca-se pela sua altiva arquitectura popular.

Continuar a ler →

PICOS DA EUROPA

Parque Nacional dos Picos de Europa (assim designados pelos primeiros navegadores do norte da Europa, nas suas viagens ao longo da costa cantábrica) é composto por três maciços: o Oriental ou Andara, o Central ou Urrielles e o ocidental ou Cornión.O seu clima é muito particular, com bancos de nevoeiro frequentes e muita humidade devido à proximidade do mar (cerca de 20 kms).

Continuar a ler →

OUTONO NO DOURO VINHATEIRO

A região do Cima Corgo, situa-se entre as zonas de confluência do rio Corgo com o Douro, a jusante, e do rio Torto com o Douro a montante. O vale do rio Torto, que nasce no planalto granítico perto de Trancoso e corre num vale profundo e sinuoso antes de desembocar no Douro, proporciona uma importante variação da exposição das vinhas e um microclima que se faz sentir entre os 450m e os 700m de altitude, originando as condições que estão na origem de alguns dos melhores vinhos da região do Cima Corgo.

Continuar a ler →

NEVE EM SANÁBRIA

A Ibéria mais agreste, representada entre nós pelo nordeste transmontano e em particular pelo Parque Natural do Montesinho, estende-se mais para norte através das Sierra de La Culebra e da Sierra de La Cabrera onde se situa o Parque Natural do Lago de Sanábria.
Localizado na extremidade noroeste de Zamora, a norte de Bragança e inserido no vale do rio Tera, o Lago de Sanábria é o maior lago de origem glaciar da Península Ibérica e um dos maiores da Europa. Cercada por densos bosques de caducifólias, a bonita localidade de Puebla de Sanabria vive o pulsar marcante das estações do ano.

Continuar a ler →

LA ALBERCA

La Alberca, San Martin de Castañar e Mogarraz, são aldeias serranas situadas no Parque Natural de Las Batuecas – Sierra de Francia, a sul de Salamanca. Uma típica arquitetura popular formada por ruas labirínticas e casas de granito com madeira à vista, beirais e varandas proeminentes, as suas festas, trajes, costumes, tradições e artesanato motivaram a declaração pela UNESCO de Conjunto Histórico – Artístico em 1940, relativamente à primeira, e em 1982, relativamente à segunda.

Continuar a ler →

ILHAS CÍES, ILHAS DOS DEUSES

As Ilhas Cíes, do latim “siccas” ou secas, um trio de ilhas constituído pela ilha de Monteagudo, a norte, a ilha de Faro e a de San Martiño, a sul, estão englobadas conjuntamente com as de Ons, Sálvora e Cortegada, no Parque Marítimo Terrestre das Ilhas Atlânticas, situado ao largo de Vigo. Os romanos também as chamaram de Ilhas dos Deuses, dada a sua extraordinária beleza. A sua água, de cor turquesa, e areias brancas das suas praias fazem lembrar as do Caribe.

Continuar a ler →