O Parque Natural das Fragas do Eume situa-se na região interior entre Corunha e Ferrol. “Fraga” é o termo galego que significa bosque. No caso presente, essas “fragas” são constituídas, maioritariamente, por caducifólias, em que se destaca o carvalho, a bétula, o amieiro, o castanheiro ou o olmo. O parque, criado em 1997, constitui uma das florestas atlânticas, costeiras, melhor preservadas da Europa. Os seus  500 habitantes distribuem-se por quase 9.000Ha que envolvem o vale do rio Eume – e outros rios de menor caudal – de encostas abruptas e profundas, criando um ecossistema único, sob a influência de um clima subtropical temperado e húmido, que alberga numerosas espécies animais e vegetais ameaçadas, com uma história e património singular, cujo exemplar maior é o medievo Mosteiro de Caaveiro.

Na nossa passagem por terras galegas não poderíamos deixar de conhecer uma das mais impressionantes paisagens costeiras da Europa: a costa Ártabra, região a que os romanos chamavam “Magnus Portus Artabrorum“, situada entre os estuários do rio Ares e do Ortigueira. Paisagens marcadas pela espetacularidade selvagem das suas falésias, as mais altas da Europa, e rias (altas), e pela beleza das suas dunas, lagoas e praias. A serra da Capelada é um desses locais mágicos, onde encontramos um dos locais de peregrinação mais antigos e populares da Galiza: o santuário de San Andrés de Teixido, a “meca” galega, onde “quem não vai de vivo uma vez, vai de morto tres”. Nesta passagem pela serra da Capelada não deixaremos de visitar o cabo Ortegal, com o seu bonito farol, o segundo mais setentrional de Espanha, e onde podemos encontrar as rochas mais antigas da Península Ibérica. Uma maravilha da natureza onde sobressaem os “tres Aguilóns”, um trio de rochas escarpadas, paraíso dos percebeiros, mencionadas por Ptolomeu há quase dois mil anos! São estes alguns dos cenários que lhe propomos descobrir. Venha daí!…

Deixe uma resposta