As Ilhas Cíes, do latim “siccas” ou secas, um trio de ilhas constituído pela ilha de Monteagudo, a norte, a ilha de Faro e a de San Martiño, a sul, estão englobadas conjuntamente com as de Ons, Sálvora e Cortegada, no Parque Marítimo Terrestre das Ilhas Atlânticas, situado ao largo de Vigo. Os romanos também as chamaram de Ilhas dos Deuses, dada a sua extraordinária beleza. A sua água, de cor turquesa, e areias brancas das suas praias fazem lembrar as do Caribe.
O areal da praia de Rodas, que liga as duas primeiras, foi considerado, em 1997, pelo jornal “The Guardian” como o melhor do mundo. As suas águas frias cobrem vários ilhéus que se unem abaixo da linha de água em fundos de enorme, mas frágil, biodiversidade, bem visíveis na sua beleza microscópica dos prados de algas, mas também na grandiosidade dos cetáceos que frequentemente se avistam. A paisagem das ilhas é marcada por encostas suaves viradas a terra e por encostas agrestes viradas a poente, idênticas às paredes verticais que existem abaixo da linha de água, cheias de vida graças ao afloramento de águas profundas muito ricas em nutrientes. Um arquipélago onde estão representados todos os sistemas naturais ligados a zonas costeiras e plataformas continentais da região euro-siberiana. Dunas, praias, fundos marinhos… tudo isto cria um impressionante mosaico natural com mais de 200 espécies de algas entre as quais habita uma grande diversidade de peixes, moluscos e aves marinhas que nidificam as falésias.

Deixe uma resposta