La Alberca, San Martin de Castañar e Mogarraz, são aldeias serranas situadas no Parque Natural de Las Batuecas – Sierra de Francia, a sul de Salamanca. Uma típica arquitetura popular formada por ruas labirínticas e casas de granito com madeira à vista, beirais e varandas proeminentes, as suas festas, trajes, costumes, tradições e artesanato motivaram a declaração pela UNESCO de Conjunto Histórico – Artístico em 1940, relativamente à primeira, e em 1982, relativamente à segunda. La Alberca mais conhecida, e talvez a mais interessante, tem as suas origens no remonto Neolítico, como atestam as gravuras existentes nas grutas pré-históricas de ​​Cabras Pintas, nos vales de Las Batuecas, La Veja e Belém. Na Idade Média, entre os séculos XII e XII, após a reconquista aos mouros, a região foi mandada repovoar pelo rei Alfonso IX. Do fluxo de pessoas que vieram para esta terra, uma parte importante era de língua francesa e isso justificaria a grande presença de nomes de lugares franceses desta região. No final da Idade Média, a descoberta da imagem da Virgem da Peña de Francia (1434), que posteriormente se tornou local de peregrinação a que se juntaram os peregrinos do Caminho de Santiago que faziam o Caminho do Sul, também chamado de Caminho da Prata.
É por essas aldeias, em trilhos de uma beleza indescritível, formados por bosques de carvalhos, castanheiros, nogueiras e amendoeiras, que iremos partir à descoberta desta região de enorme riqueza ambiental, paisagística e cultural.

Deixe uma resposta