O rio Sabor é um dos últimos rios selvagens da Europa em que a natureza se manteve praticamente intacta. O vale do Sabor está classificado como Zona de Proteção Especial e integra a Rede Natura 2000. Para além de uma riquíssima fauna, da qual fazem parte a lontra, a toupeira-d’água, o abutre, a cegonha-negra e a águia-real; os leitos de cheia possuem uma flora caracterizada pala invulgarmente e bem preservada comunidade arbustiva da qual faz parte o buxo. Várias ONG tentaram travar a construção da barragem adjudicada à EDP e que, dizem, poderá colocar em perigo um vasto conjunto de habitats únicos e a memória de uma paisagem singular que importa conhecer. O primeiro percurso inicia-se junto à Ponte de Remondes, construída em 1678 pela família dos Távoras e que ficará submersa; o segundo será em Larinho, Torre de Moncorvo, perto do local onde está a ser construída a barragem, já próximo da foz do Sabor, Teremos ainda a oportunidade para revisitar o melhor da gastronomia da região: os pratos de borrego de Churra da Terra Quente, o queijo Terrincho e a doçaria à base de amêndoa, em especial as conhecidas amêndoas “cobertas” de Torre de Moncorvo.

Deixe uma resposta